laranja
Deixe um comentário

anotações do café da cida

A de blusa amarela presta contas, enquanto antônia não quer mais votar no menos pior, quer votar na melhor. elisa quer desmitificar a política e as candidatas. willian vai estar sempre junto assim como a claudia que é amiga desde 2011 uma eterna admiradora. gladson é seu eleitor pois te conhece na cozinha da casa. rick faz um cartum que diz que precisamos fortalecer as candidatas da cultura. natan admira as pessoas do palco enquanto robson tem certeza que cida não vai falar só de cultura. andeira fala da prisão e de gente que brilha. gustavo é resistente e não é só pela cultura mas, com ela, que queremos andar juntas. célio é com os jovens que vamos fazer o futuro agora. gigi é atriz e só. bruna tá no circo e querendo saber mais. leo  chegando golpeado, com a cida se sente um pré candidato. marcelo está feliz, estamos vivendo um momento especial é mais que uma candidatura é um movimento importante e feliz. e teve tanta gente gente.

A transversalidade da cultura não pode nos afastar dos temas específicos, para além do voto temos que pensar e fazer a formação política. Uma conversa pública com os artistas dentro do FIQ – tá difícil!!! Qual a dignidade de moradia que queremos com a cultura. Qual escola livre de arte queremos com a cultura! Teatro Marília pra quem? Fecha o Klaus Viana e cria um centro de referência da dança … Palácio da Artes é público mas nem sonho em me apresentar lá … Chico Nunes fechado num parque que proíbe andar de bicicleta … Viaduto fervendo em baixo  … em cima areia pré fabricada atrapalhando a vida dos que precisam passar de ônibus ou carro pelo viaduto. 2 anos de queda do viaduto. Comissão nessa prefeitura é cala boca. Quem mexeu no meu queijo. CULTURA DE FACHADA. Andeira que sou vou embora rápido pois busão depois das 22h só as 5h da matina. Qual é a mobilidade que queremos com a cultura!

isso tudo cabe numa xícara de café no Espanca.

mais que muitas somos tantas!

Anúncios
Este post foi publicado em: laranja

por

andeira que sou ando. ando, escrevo, leio e curto a estrada. de pés descalços vou seguindo a vida, abrindo a janela quando chove e com uma mala sempre pronta pra seguir. Partir é parte do caminho e chegada nem sempre o fim.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s