escrevendo
Deixe um comentário

Estão aplaudindo (ou batendo panela) para a coisa errada.

Quem acha que o fim do Minc vai acabar com a “mamata dos petralhas” é inocente ou ignorante? Nem todos os artistas que usam essas leis são do PT (vá ao teatro, ao cinema, ao circo, as galerias … que vai ver isso) e o fim do Minc não altera a lei Rouanet, ok! Então estão batendo palmas para a coisa errada.

Eu sou e sempre fui contra a lei Rouanet e você deve me chamar de petralha …  mas sigamos a conversa.

No governo dos presidentes FHC, do Lula e da presidenta Dilma eu sempre me manifestei contra esse mecanismo de fomento. Não acho certo dinheiro público ser gerido pela iniciativa privada, essa forma de fomento faz uma distorção muito grande frente do objetivo de incentivo imparcial da cultura. Com esse mecanismo não se tem alcançado a democratização nas esferas de território nem de segmentos, isso entre outras críticas, mas e você e contra a lei por quais motivos? Não vai me dizer que é por conta dos “vagabundos” que querem viver às custas do governo … Pois os números da cultura, e das pessoas que vivem dela com ou sem lei (maioria sem lei) desmentem isso fácil. Ou talvez você tenha outra definição de vagabundo que eu desconheço, mas se quiser compartilhar comigo vou gostar de aprender, sim eu gosto de aprender isso faz parte da educação, não é?

E por falar em educação. Para quem está achando avançado pensar que cultura e educação são a mesma coisa, você está muito atrasado! Já escrevi sobre isso e vou me repetir: sonho em viver num estado que não precise ter um ministério nem secretaria de cultura. Num estado que a consciência da transversalidade a cultura esteja interiorizada por todos os setores, da economia a agricultura. No entanto essa compreensão ainda não foi internalizada por isso acredito que precisamos de políticas de afirmação assim como a causa das mulheres, meio ambiente inteiro, por exemplo.

Quando o MinC foi separado da educação tinha-se a preocupação, de se ter um ministério que fosse um interlocutor com todas as áreas e não só a educação. Pois a cultura é transversal. Ah mas estamos em crise precisamos falar de dinheiro! Ok. Você sabe quanto o setor das artes e da cultura movimentam na economia? (Lembra do conceito de vagabundo). Lamento te informar que os meios de produção mudaram, as fontes de receitas não são mais apenas o chão de fábrica, os operários não são mais os únicos braços fortes para geração de dinheiro na economia. Nós estamos em 2015, para quem não sabe as artes e a cultura tem gerado muito emprego e renda do informal ao formal, de baixa complexidade até a alta capacitação técnica. Os diversos setores da cultura empregam e geram muito, muito dinheiro. Então desconsiderar isso, me faz acreditar que essas pessoas pensam que o pais deve apenas produzir na indústria: carros, geladeiras e bobinas e sinceramente se você pensa assim você é limitado ou industrial.

E para quem acha que os artistas estão se manifestando só pela cultura. Acha que os professores só se manifestam pelo seus salário e educação; que os secundaristas só reclamam da merenda; que certos movimentos som reclamam do preço da tarifa; que os garis só reclamam das suas condições de trabalho; que os moradores do Onça só reclamam do rio que passa na porta da casa deles;  que os verdes só reclamam dos Ficus; que os índios só pensam em defender a vida deles….

Me responda, você sem manifesta sobre o que? ….. tchammmm não vale falar que é contra corrupção, pois essa turma ai de cima toda também é. Essa turma aí é contra corrupção e a favor da transparência das contas pública, contra corrupção e a favor de direitos iguais, contra a corrupção em favor da valorização da educação … então se quiser dá pra ser mais objetivo. Vamos tentar?

Ou então vou continuar achando que você está batendo palmas ou panelas para a coisa errada.

Anúncios
Este post foi publicado em: escrevendo
Etiquetado como:

por

andeira que sou ando. ando, escrevo, leio e curto a estrada. de pés descalços vou seguindo a vida, abrindo a janela quando chove e com uma mala sempre pronta pra seguir. Partir é parte do caminho e chegada nem sempre o fim.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s