Vai ter Virada, vai sim!

Mas que nenhum palco se ilumine sem as bandeiras do Resiste Isidora,

Que nenhum grupo faça sua apresentação sem a rima com TARIFA ZERO 3,40 é roubo!

Que nenhum som termine sem lembrar do Barraqueiros do Mineirão,

Que nenhum teatro se abra sem lembrar dos gritos para não fechar outros.

Que nenhum show aconteça sem levantar a voz para os artistas de rua.

Que nenhum espaço se abra sem lembrar dos espaços abertos, viadutos, praças que devem ser de livre acesso ao público e aos artistas,

Que nenhum cachê seja recebido sem uma forte discussão sobre as políticas públicas da cultura em BH,

Que nenhuma foto seja registrada sem a marca com indignação com os desmandos dessa prefeitura na educação e na saúde.

Que nenhuma propaganda seja feita sem lembrar dos prejuízos que o MOVE está causando para a população,

Que nenhum evento na Praia da Estação se esqueça que as fontes estão desligadas.

Que nenhuma intervenção urbana aconteça sem que seja lembrado que os rios são vida e merecem ter espaço também na cidade,

Que nenhuma fila organizada pelas grades seja feita sem lembrar da opressão e da violência policial contra os movimentos sociais.

Que nenhuma festa aconteça sem que se lembre que nossos irmãos indígenas estão sendo dizimados,

Que venha a Revirada que venha a Viada, que a zona cultural seja plena, não só um dia mas todos dos dias do ano.

Que todo palco seja Laranja

Que a alegria de um dia e uma noite não  apague as agruras de vários anos sem uma gestão verdadeiramente participativa.

Author

andeira que sou ando, escrevo, leio e curto a estrada. de de pés descalços vou seguindo a vida, abrindo a janela quando chove e com uma mala sempre pronta pra seguir. partir é parte do caminho e chegada nem sempre o fim! andeira costa

Write A Comment