aconteceu hoje no parque municipal de belo horizonte, uma reunião com pessoas comuns. com muitos pontos de interrogação, com muitos pontos de convergência, algumas divergência mas juntos.

todos estão se movendo. a cidade continua num fluxo frenético de espaços de disputas.

sem nome ainda o movimento jé tem corpo.

corpo que dorme em ocupação, abraça árvore, pula catraca e carnaval, pede pro fícus ficar, nada na lagoa, se vê no índio, ocupa as estrelas, não desiste e resiste, resiste …

resiste mas também quer construir,

quer deixar e construir,

quer levar e também quer deixar, além de árvores e uma boa cidade pra viver,

quer deixar uma vida boa pra levar.

Author

andeira que sou ando, escrevo, leio e curto a estrada. de de pés descalços vou seguindo a vida, abrindo a janela quando chove e com uma mala sempre pronta pra seguir. partir é parte do caminho e chegada nem sempre o fim! andeira costa

Write A Comment