Sabe Medelim, aquela cidade da Colômbia que foi considerada uma das mais violentas do mundo por conta dos seus problemas com o narcotráfico (Pablo Escobar), milícias e outras barbáries.

Pois então, ela está se reinventando e mudando este cenário há mais de uma década. Já reduziu em 95% o número de morte violenta e melhorou índices de segurança e qualidade de vida.

E como ela tem conseguido esses resultados? Através de um sistemático investimento em Cultura, Educação e Segurança Cidadã – de forma integrada.

Além dos resultados práticos na segurança pública teve também o crescimento econômico. Houve o aumento do PIB, caiu o a taxa de desemprego, caiu a taxa de desigualdade e aumentou a expectativa de vida.

A viabilização aconteceu por vontade política e por um pacto público-privado, onde os setores da sociedade civil juntamente com políticos, empresários e a acadêmica se unem para discutir e propor as ações.

Tive contato com esses estudo há alguns anos quando comecei estudar Cidades Criativas, inspirada por artigos de Ana Carla Fonseca Cainha, que me foi apresentada por Maria Helena Cunha, quando orientou meu artigo de conclusão de curso de Gestão Cultural na UNA.

Depois tive oportunidade de ir a São Paulo e fiz mais alguns cursos com Ana Carla e o estudo continua como sempre!

Essa semana tive o prazer de assistir uma palestra de Jorge Melguizo(comunicador social e gestor que esteve ao lado deste importante projeto em Medelin) na abertura da 5ª Conferência Municipal de Cultura.

Nesta oportunidade, recebemos dele mais uma nova informação: durante os anos, desde o início desse projeto, vários governos passaram por Medelim, governos de Esquerda, Direita e Centro – ele brincou que lá existe o Extremo Centro, mas o que importa e que o projeto não parou!

Uma vez que este trabalho, deu resultado a população, cobra independente do governo, que seja dado continuidade as ações. O investimento em Cultura no ápice do projeto, chegou em 5%, e hoje oscila em 3%. Só pra comparar no Brasil não chega a 1%.

O projeto fala de parcerias, mas também fala de prioridades.

Cultura é prioridade pois motiva, inspira e muda comportamento.

Espero que todos estejamos bem inspirados! Obrigada José Oliveira Juniorpor estes convites sempre imperdíveis!

Parafraseando Melguizo: 
APESAR DO ESTADO decretar o fim do Ministério da Cultura, perseguir professores, minimizar o conhecimento científico na Educação e políticas sociais, 
SEM O APOIO DO ESTADO, para o MINC ou leis que contribuam para a diminuição das desigualdades sociais e 
CONTRA O ESTADO entreguista e subordinado a interesses de especulação ambiental, entrega dos recursos naturais a interesses estrangeiros (matas, água, petróleo …), 
Seguiremos fazendo os dias mais leves, com leitura, escrita e arte. Desta forma a minha resistência aconteceu, e foi necessária, mas acabou: Agora é nova etapa: Ação.

Muitas e agora é multidão.
#andeira direto da estrada!

Author

andeira que sou ando, escrevo, leio e curto a estrada. de de pés descalços vou seguindo a vida, abrindo a janela quando chove e com uma mala sempre pronta pra seguir. partir é parte do caminho e chegada nem sempre o fim! andeira costa

Write A Comment