Olô alô cultura tem alguém aí?

Acho que a cultura resolveu delegar para o poder público a condução das políticas públicas da cultura em BH.

Uma cidade com tantas escolas de formação em gestão e produção cultural, com um cenário artístico das mais diversas áreas, com público formado e em formação e o total esvaziamento das estâncias de deliberação e discussão do setor é para mim algo sintomático.

Aproveito a fala do Jose Júnior hoje na Conferência de Cultura de BH: “ somos capazes de mobilizar 500 pessoas para protestar contra o fechamento de um teatro, mas não conseguimos mobilizar 50 pessoas para discutir políticas públicas para o setor”.

Mesmo sendo mais que justo as mobilizações, e ficando feliz por elas ainda acontecerem, me entristece ver a falta de percepção do macro – da cidade pela área da cultura. Hoje nos debates, falamos de territórios – e podíamos ter falado das questões das ocupações urbanas #resiteizidora. Hoje falamos da mobilidade como ferramenta de promoção da descentralização dos recursos e serviços da cultura e podíamos ter falado do @tarifazero. Hoje falamos sobre a criação de parques e equipamentos culturais a céu aberto e poderíamos ter falado do Parque Jardim América da Mata do Planalto. Hoje falamos das ocupações da praças e ruas e podíamos ter falado do Viaduto Ocupado. Hoje podíamos ter falado mais sobre a cidade que queremos. Mas falamos só de “cultura”. … ? alô alô cultura tem um buraco aí!

Author

andeira que sou ando, escrevo, leio e curto a estrada. de de pés descalços vou seguindo a vida, abrindo a janela quando chove e com uma mala sempre pronta pra seguir. partir é parte do caminho e chegada nem sempre o fim! andeira costa

Write A Comment